Avançar

A Mulher Que Ergueu Nova Iorque

Poupe 10%
Preço original €19,45
Preço atual €17,51
Preço válido de 01 a 16 de junho de 2024. Inclui IVA à taxa legal em vigor.
Isbn 9789895701438

UMA MULHER GANHOU O RESPEITO DE UMA CIDADE INTEIRA DURANTE A CONSTRUÇÃO DA PONTE SUSPENSA MAIS LONGA DO MUNDO 

Nova Iorque, 1865. A recém-casada Emily Warren Roebling entra em pânico quando, juntamente com o marido, fica presa dentro de um ferry no centro do gelado East River. Não seria o primeiro acidente de ferry com consequências graves, mas, felizmente, os passageiros saem ilesos. 

A cidade decide que não deve adiar mais e decide avançar para a construção de uma ponte suspensa entre os bairros de Manhattan e Brooklyn, que una as duas margens do rio. Nessa altura, Emily está longe de imaginar que seria ela a obreira derradeira dessa tarefa colossal. 

A construção inicia-se e John A. Roebling é escolhido para liderar o projeto, que prossegue, depois da sua morte, sob a supervisão do seu filho Washington Roebling, o marido de Emily. Devido aos trabalhos e às submersões aquáticas em condições adversas, Washington adoece gravemente. 

É então que Emily assume a responsabilidade do enorme e perigoso estaleiro de construção, enquanto teme pela vida do seu amado marido, o engenheiro-chefe da ponte de Brooklyn. Nesta gloriosa caminhada, ela vai ter de provar que acredita no sonho que partilham e ainda mostrar ao mundo que uma mulher pode unir uma cidade e erguer uma maravilha do mundo. 

«O retrato fascinante de uma mulher cujos feitos ainda hoje podem ser admirados!» Revista Daheim 

«Uma mulher forte! Uma história emocionante de amor e de sucesso.» Revista Joy

LEIA TAMBÉM, NA MESMA COLEÇÃO: 

Maria Montessori e a Escola da Vida

A mulher que revolucionou o mundo da educação.

A Filha de Freud

Uma mulher dividida entre a devoção ao pai e o seu próprio destino.


PETRA HUCKE 

Nasceu em Düsseldorf em 1978. Depois de ter vivido no oeste, leste e norte da Alemanha, vive atualmente em Munique com o marido e uma cabeça cheia de ideias. 

Faz traduções de inglês e francês, devora romances islandeses no original e edita ficção e não-ficção alemãs excecionais. 

No âmbito da sua carreira profissional, passou seis meses em Upstate, Nova Iorque. Em 2013, ganhou a Bolsa de Literatura de Munique para a publicação de um romance.

Baseado em factos verídicos, A Mulher que Ergueu Nova Iorque cria um panorama brilhante de tempos emocionantes e conta os grandes momentos e as pequenas coincidências, os mais belos encontros e os momentos trágicos, os sonhos e o amor destas personalidades inspiradoras que ergueram a Ponte de Brooklyn

Leia um excerto deste livro AQUI