Avançar

Nós, os Romanov

Poupe 10%
Preço original €19,45
Preço atual €17,51
Inclui IVA à taxa legal em vigor
Isbn 9789899054134

O RELATO FASCINANTE DAS ÚLTIMAS DÉCADAS DA RÚSSIA IMPERIAL, DA FAMÍLIA ROMANOV, E OS EVENTOS QUE CONDUZIRAM AO SEU TRÁGICO FINAL.

A mais poderosa e polémica família imperial dos tempos modernos deixou de governar a Rússia há mais de um século. Ao compilar as suas memórias das cinco décadas que antecederam a fatídica revolução de fevereiro de 1917, o Grão-Duque Aleksandr Mikhailovich, membro da poderosa família Romanov, oferece-nos um olhar privilegiado sobre os derradeiros dias do Império Russo e sobre a tragédia que envolveu a família.

Aleksandr era primo, cunhado, conselheiro e amigo íntimo do Czar Nikolai II (cresceram juntos). Partilhou com ele alguns dos momentos mais decisivos da História. Nós, Os Romanov é um relato fascinante, um testemunho em primeira mão dos últimos dias do império. O grão-duque, homem inteligente e equilibrado, foi capaz de descrever um pedaço da História extremamente importante de uma perspetiva honesta e privilegiada que, de outra forma, teria sido perdida.

«Não me arrependo de nada. Não estou desanimado. As mãos dos meus netos hão de chegar mais longe do que as minhas e talvez possam alcançar um mundo melhor.» Grão-Duque Aleksandr Mikhailovich

 

SOBRE O AUTOR:

Grão-Duque Aleksandr Mikhailovich (1866-1933)

O Grão-Duque Aleksandr Mikhailovich da Rússia nasceu em 13 de abril de 1866 e era um dos membros mais preeminentes da família Romanov. Neto do Czar Nikolai I, casou com a Grã-Duquesa Xenia Aleksandrovna, irmã do último czar, Nikolai II, de quem o grão-duque foi conselheiro próximo.

Oficial da Marinha, Aleksandr desempenhou um papel importante na criação da aviação militar russa, tendo iniciado a escola de aviação de oficiais, perto de Sebastopol, em 1920. E foi também chefe do Serviço Aéreo Imperial Russo no decurso da Primeira Guerra Mundial.

Quando rebentou a Revolução Russa de 1917, Aleksandr encontrava-se na Crimeia, onde permaneceu até seguir para França a bordo do navio de guerra britânico enviado para retirar membros da família Romanov da Rússia. No entanto, três dos seus irmãos não tiveram tanta sorte e acabaram por ser assassinados durante a vaga de ataques aos Romanov.

No exílio, Aleksandr dedicou-se à arqueologia, tendo conduzido uma série de expedições. Também escreveu as suas memórias agora publicadas sob o título Nós, Os Romanov. O livro é um testemunho épico e notável da corte russa nos seus últimos 50 anos e uma fonte de referência para a vida da dinastia Romanov.

Morreu em 26 de fevereiro de 1933.

 

CRÍTICAS DE IMPRENSA:

«Uma leitura obrigatória para qualquer pessoa intrigada com os últimos dias dos Romanov e com a família que governou a Rússia ao longo de séculos!» Goodreads

«Provavelmente o melhor livro de memórias de uma das últimas monarquias absolutas. Se gosta de um testemunho histórico bem escrito e relatado por alguém que realmente esteve lá, leia este livro!» Amazon

Leia um excerto deste livro AQUI.