Avançar
Bons Hábitos: técnicas e ferramentas para superar a procrastinação - Alma dos Livros

Bons Hábitos: técnicas e ferramentas para superar a procrastinação

Se passa a vida a adiar atividades aborrecidas, certas tarefas domésticas ou projetos grandes/densos, saiba que não é o único. Para o caso, pouco importa quais são as desculpas que dá a si próprio, mas temos boas notícias para si: é possível, fácil e simples, sair desse registo.

Passamos a vida a ouvir que a procrastinação, o adiamento recorrente de tarefas programadas, é um problema, em vez de um sintoma de outros problemas. Este diagnóstico, em vez de direcionar os seus esforços para terminar o círculo de pressão, infelizmente piora as coisas ao culpá-lo por escolher um hábito tão terrível.

Neil Fiore, autor do livro O Hábito de Fazer Agora, sugere que, qualquer que seja a razão que o leva a adiar realizar determinada tarefa, deve começar por evitar culpar-se. O primeiro passo deve ser procurar a origem desse comportamento. Por isso, é fundamental que saiba desde já que existem várias razões para a procrastinação, tais como medo do fracasso, autocrítica, ressentimento, má gestão do tempo, ansiedade e/ou depressão.

Uma das estratégias apresentadas pelo autor é a de alterar os seus diálogos interiores. Sempre que escolhe mudar a energia do seu diálogo interior de procrastinado para a linguagem de pessoa produtiva está a criar ligações entre os seus neurónios. Substitua tenho de por escolho, tenho de acabar por quando posso começar? ou este projeto é tão grande e importante por posso dar um pequeno passo. Evitar pensamentos negativos, substituindo-os por afirmações positivas reduz a dor associada à ação e potencia a mudança de comportamentos.

 DIVERSÃO SEM CULPAS, TRABALHO DE QUALIDADE

 

Todos reconhecemos a importância da diversão. A partir do estudo dos estilos de desempenho das pessoas produtivas, aprendi como a diversão sem culpas é essencial para realizar trabalho de qualidade e minimizar a procrastinação, afirma Neil Fiore. A diversão criativa e sem culpas entusiasma-o com motivação para regressar ao trabalho. À medida que incluir a diversão sem culpas entre as suas ferramentas para superar a procrastinação, dará por si a ter revelações durante o dia, garante o autor.

No livro O Hábito de Fazer Agora, Fiore mostra-lhe ainda como superar os bloqueios à ação (capítulo 5), como funciona a desagenda e como aprender a trabalhar criativamente (no seu estado de fluxo, durante o qual a sua tolerância ao ruído, por exemplo, é maior do que o habitual).

Nas suas páginas encontrará ainda exercícios de concentração e de relaxamento, assim como estratégias para afinar o seu progresso. O convite final é para que faça experiências com as técnicas apresentadas ao longo do livro, adaptando-as para que se enquadrem no seu estilo pessoal e na sua vida. Verá que essa abertura à mudança é o primeiro passo para uma atitude mais positiva em relação ao trabalho, maior resiliência contra reveses e uma nova identidade como pessoa produtiva.

Mãos à obra?

Se o tema lhe interessa, leia também Super-Hábitos

Anterior Sugestões de leitura da nossa equipa

Deixe um comentário

Os comentários devem ser aprovados antes da publicação

* Campos obrigatórios