Avançar
50 dias, 50 reflexões - Alma dos Livros

50 dias, 50 reflexões

Reflexões Diárias é o título do novo livro de David R. Hawkins, o autor dos bestsellers Deixar Ir e Autocura, entre outros. Convida o leitor a refletir sobre o amor, o sucesso, o perdão, a entrega a Deus e a prossecução de um estado espiritual elevado, tal como refletem estas 50 mensagens.

Enquanto caminhava entre nós, o Dr. Hawkins deu-nos o melhor exemplo dessa entrega profunda que é a marca registada do verdadeiro sábio. Fran Grace in Introdução

Partilhamos consigo 50 das 366 reflexões do livro, para ler e meditar de manhã ou ao final do dia.

 

A longo prazo, não é o que fazemos que conta, mas quem somos e aquilo em que nos tornámos. 22 novembro

O que é dado à vida é-nos devolvido porque também fazemos parte dessa vida. Como ondulações na água, cada dádiva regressa ao doador. 24 agosto

A verdadeira tragédia reside em ficarmos mais velhos, mas não mais sábios. 8 janeiro

Quem se encara e aceita a si mesmo com honestidade não está propenso a deixar que os outros o magoem. 11 maio

A aparência não é a essência, a perceção não é a realidade e a capa não é o livro. 26 junho

Os verdadeiramente bem-sucedidos não tendem a agir com arrogância, pois não se consideram melhores do que os outros, apenas mais afortunados. 5 julho

O amor é uma forma de nos relacionarmos com o mundo. Uma atitude generosa que se expressa aparentemente por pequenos, mas poderosos gestos. É o desejo de proporcionar felicidade aos outros, iluminar-lhes o dia e aliviar-lhes o fardo. Sermos simplesmente amistosos e elogiarmos quem encontramos ao longo do dia é uma revelação. 5 dezembro

Quando somos bons no que fazemos, estamos verdadeiramente empenhados em agradar aos outros. (…) Agradar aos outros de forma genuína não é prestar um serviço, é manifestar excelência. 1 setembro

É graças à compaixão que surge o desejo de compreender em lugar de condenar. 10 janeiro

O poder irradia e é partilhado, ao passo que a força é limitada, evanescente e autodestrutiva. 16 julho

O perdão é uma ferramenta fundamental e extremamente importante, em especial quando combinado com a disponibilidade para sermos humildes e aceitarmos que somos falíveis e suscetíveis ao erro. 11 janeiro

Se descobrimos o nosso dom e ele nos permite sustentar a nossa casa, sejamos gratos. E tentemos partilhar o sucesso com os outros, em vez de o exibirmos com orgulho. 25 setembro

Pela sua própria natureza, o caminho para Deus não é fácil. Requer considerável coragem, firmeza, vontade e paciência. A humildade e uma consciência benigna fortalecem-no. 19 janeiro

A verdadeira felicidade reside no «agora» deste momento. O ego está sempre a antever a realização e satisfação no futuro, «quando» um desejo for realizado. 28 setembro

Sucesso é sentirmo-nos bem com o que fazemos. 20 janeiro

Cada ato ou decisão que tomamos em prol da vida promove toda a vida, inclusive a nossa. As ondas que criamos voltam para nós. 24 março

O coração é o lar de toda a coragem. Ser forte de coração é ter um coração de leão. 14 dezembro

A malícia deixa-nos literalmente doentes. Somos sempre vítimas do desejo de vingança. Até os pensamentos hostis mais secretos resultam num ataque fisiológico ao nosso corpo. 7 setembro

Evoluir é transformar a própria vida em oração, contemplação, meditação, súplica e entrega. A nossa vida torna-se a oração. A oração é a contemplação. 24 janeiro

A simples bondade para connosco e para com tudo o que vive é a força mais poderosa e transformadora. 17 setembro

A verdadeira generosidade não espera recompensas, pois não tem expetativas. 1 fevereiro

A única maneira de aumentarmos o nosso poder no mundo passa por aumentarmos a integridade, a compreensão e a capacidade de compaixão. 9 março

O amor é o catalisador mágico que faz surgir a consciência. 8 junho

Façamos da vida uma dádiva e elevemos assim a humanidade, sendo bondosos, atenciosos, indulgentes e compassivos em todos os lugares, ocasiões e circunstâncias, com todos e também connosco. Esta é a maior dádiva. 23 agosto

Dispormo-nos a encarar o medo e trabalhar com ele até nos libertarmos dele traz-nos recompensas imediatas. 6 fevereiro

Todos somos cativos da nossa visão do mundo. Através do desapego, a pressão para tentar mudar o mundo ou os pontos de vista dos outros é eliminada e deixamos de considerar que estão errados só porque não concordamos com eles. 30 dezembro

A dificuldade com uma mente fechada reside em ela ser inerentemente orgulhosa. 22 junho

Contribuir para o bem-estar e a felicidade dos outros é gratificante e leva-nos à descoberta de que a generosidade é a sua própria recompensa. 8 fevereiro

Toda a vida flui e reflui. Todos nascem, sofrem aflições e morrem. Existe felicidade e tristeza, catástrofe e sucesso, acréscimo e diminuição. A bolsa de valores sobe e desce. As doenças e os acidentes vêm e vão. A dança cármica da vida desenrola-se no teatro cármico do universo. 11 novembro

Absolutamente, a paz é uma escolha e uma decisão, embora não seja popular na nossa sociedade, não obstante a retórica que acompanha este termo. Ignorar as aparentes desigualdades da vida, em lugar de reagirmos a elas, é sem dúvida uma escolha. 12 fevereiro

Devemos ter a consciência de que o nosso estado interno é transmitido e percebido. As pessoas que nos rodeiam perceberão o que sentimos e pensamos, mesmo que não o verbalizemos. 27 abril

A alegria surge do interior de cada momento da existência, não de uma fonte externa. 7 maio

A capacidade de perdoar advém de aceitarmos com honesta humildade as limitações inerentes à condição humana, que é, afinal, uma curva de aprendizagem na evolução da consciência. 11 dezembro

Não existe arte sem amor. A arte é sempre um produto da alma, a habilidade do toque humano, seja esse toque físico ou o toque da mente e do espírito. 3 novembro

O amor incondicional é uma forma de estar na vida que nutre e sustenta e que, pela própria natureza, perdoa. 15 maio

O verdadeiro amor é isento de medos e caracterizado pela ausência de apegos. 10 novembro

Agora e sempre, o principal problema é o facto de a mente humana ser inerentemente incapaz de distinguir entre verdade e falsidade. Este defeito, o crucial dos defeitos herdados, encontra-se na base de todas as inquietações e calamidades humanas. 18 agosto

Remexermos na culpa é alimentar o ego e também uma complacência. Tem de existir em nós a disponibilidade para a entregar. 4 junho

Todos os dias são o Dia do Juízo, que já está aqui, é constante e não tem fim. 26 novembro

As mudanças na vida por causas inesperadas também geram ansiedade perante o reajuste forçado que acarretam, o que pode exigir decisões importantes. (…) A cura reside na entrega e na aceitação, que aliviam a dor. 11 setembro

Da compaixão incondicional que tudo inclui advém a cura da humanidade. 7 junho

Escolhermos consistentemente o amor, a paz ou o perdão permite-nos sair do labirinto de espelhos em que estamos. 9 janeiro

Quando o amor, o respeito e a autoestima substituem o vazio interior causado pela falta de autoestima, não temos de continuar a procurar no mundo, porque a fonte da felicidade está dentro de nós. 23 novembro

A imperfeição apenas existe nos pensamentos da mente. Não há imperfeição no mundo tal como ele é. 15 junho

A disponibilidade para perdoar os outros reflete-se na capacidade de nos perdoarmos e nos aceitarmos. 16 setembro

Aquilo que o mundo ignora como erva daninha possui uma beleza igual à da flor. Na conceção da natureza como escultura viva, tudo é igual. 3 julho

A verdade é que nada é mais valioso do que a realização espiritual. 18 outubro

Coragem não significa ausência de medo, mas sim a vontade de o superar. 12 setembro

Se a nossa atitude não for de amizade para com a vida e a natureza humana, não temos nenhuma garantia de que o mundo venha a ser nosso amigo. 19 setembro

Influenciamos os outros pelo que somos, e não pelo que dizemos ou temos. 2 dezembro

Anterior Alerta pais: vem aí mais um livro de Bea Taboada!

Deixe um comentário

Os comentários devem ser aprovados antes da publicação

* Campos obrigatórios